Câmara Municipal recebeu palestra contra o “Escola sem Partido”

0
120

Na tarde de ontem a Câmara Municipal de Ribeirão Preto teve a oportunidade de ouvir e debater posições contrárias ao ideário do movimento “Escola sem Partido”. O evento foi promovido pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, em colaboração com a Associação dos Docentes da Universidade de São Paulo – ADUSP, e contou com um público superior a 150 pessoas constituído, principalmente, por professoras, estudantes universitários e sociedade civil.

O objetivo do evento foi trazer a Ribeirão Preto o contraditório, pois recentemente a Câmara Municipal recebeu uma palestra do procurador Miguel Nagib, criador e defensor do movimento “Escola sem Partido”. A intenção das entidades foi não apenas dialogar com a sociedade civil, mas principalmente com a Comissão de Educação e demais vereadores que compõem o legislativo municipal, pois em breve a Casa de Leis deverá apreciar o P.M.E. – Plano Municipal de Educação – e é preciso que não pairem dúvidas entre os vereadores sobre os conceitos e concepções de educação que devem nortear a formação dos nossos filhos.

055_1

Segundo o Prof. Dr. Fernando Penna, da Universidade Federal Fluminense – UFF, que proferiu a palestra inicial, as concepções defendidas pelo “Escola sem Partido” contrariam todas as ideias e discussões relativas à educação não só no Brasil, mas na maioria dos países do mundo. Em síntese, o movimento prega a existência de uma escola neutra na qual o professor estaria impedido de debater quaisquer tipos de assuntos com os alunos, sob pena de ferir convicções individuais de cada um, o que vai frontalmente contra a ideia da instituição escola, que se caracteriza por ser um espaço de socialização e debate que caracteriza justamente pelo confronto de ideias em busca de uma síntese que permita o avanço nos diferentes setores da vida em sociedade.

064

O evento foi finalizado com a participação da ProfªDrª Maria Rehder, da USP, que demonstrou como o movimento “Escola sem Partido” contraria os Direitos Humanos, razão pela qual foi denunciado à Organização das Nações Unidas – ONU, como de caráter antidemocrático e antipedagógico, levando o Governo brasileiro a ser formalmente questionado pela organização internacional, no sentido de que não haja retrocessos na educação brasileira, o que prejudicaria nossas crianças e jovens.

006_1

O facilitador do evento na Câmara Municipal foi o vereador Boni, atual vice-presidente da Casa. Participaram também do evento, compondo a mesa, os vereadores João Batista e Paulinho Pereira, bem com a profª. Clarisse Ap. Ferraz, representando a SME, além do prof. Donizeti Barbosa, vice-presidente do SSM/RPGP, representando o presidente da entidade

087.

Assista a palestra feita pelo Prof. Dr. Fernando Penna.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui