Após oito dias de greve prefeitura chama Sindicato por escalas de trabalho

0
144

ASSÉDIO É CRIME ! NÃO SE INTIMIDE!

INFORMAÇÃO IMPORTANTE AOS SERVIDORES MUNICIPAIS

Algumas Secretarias do Governo Municipal querem impor de forma ARBITRÁRIA, ILEGAL, uma escala de greve unilateral, contrariando determinação da Justiça e a Lei de Greve. Ao invés de assumir a sua responsabilidade em ajudar na resolução do conflito, setores do Governo querem restringir o direito de greve e assediar servidores que lutam pela dignidade profissional. 

Se o Executivo estivesse disposto a negociar seriamente desde o início a fixação da escala de percentuais mínimos de servidores em atividade durante as paralisações, o Sindicato não precisaria ter entrado na Justiça contra a omissão do Governo em negociar a escala. É o Governo quem está prejudicando  irresponsável e calculadamente a população, o que é inaceitável. 

A prova do descaso do Governo é o ofício que foi encaminhado à entidade que representa a categoria apenas no 8º dia de greve dos servidores chamando para a discussão das escalas. Depois de ter sido notificado da Greve 72 horas antes da paralisação e apenas depois de 8 dias de Greve, o Governo está propondo amanhã (dia 01 de abril) uma reunião para debate bilateral (Governo e Sindicato) de uma escala de greve com base na Lei.

O ofício do Governo (veja abaixo) comprova o que o Sindicato já afirmava: A escala de trabalho em períodos de greve deve ser formulada e negociada entre o Governo e o Sindicato, e não imposta unilateralmente pelo Governo.

A adoção pelo Governo de medidas antigreve juridicamente controversas e administrativamente inapropriadas, deu mote para o atual acirramento da paralisação. Acirramento que o Governo aumentou quando se recusou a negociar e tentou impor pela força ZERO% de reajuste e ZERO% de atenção aos demais itens da pauta.

Enquanto aguardamos uma proposta decente na mesa de negociação, devemos manter a Greve, a mobilização e a confiança da categoria. É possível vencer. É preciso vencer. A reabertura das negociações, mesmo que tardiamente, é bem-vinda. O assédio e a imposição de escalas unilaterais deve continuar sendo rechaçadas.

 Ribeirão Preto, 31 de Março de 2015.

 Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis

Veja o  Ofício abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui