30 Horas: Sindicato cobra reunião do governo para implantar nova jornada de trabalho

0
92

Depois de finalizar os estudos com as comissões do governo e dos trabalhadores, o Sindicato dos Servidores está cobrando da administração municipal uma nova reunião com todos os membros das comissões e mais gestores da Fazenda, Administração e Jurídico, para a implantação da nova jornada de trabalho.
Na semana passada os gestores da Saúde apresentaram para a Diretoria Atuante os estudos que foram feitos visando a implantação das 30 horas.
“Nós dividimos os grupos entre os Auxiliares de Saúde Bucal, de Enfermagem e Farmácia para facilitar as discussões e agilizar o processo. Os estudos foram feitos pelos gestores da Saúde. Os números já foram apresentados e agora depende de uma resposta efetiva do governo. Precisamos unir todas as comissões e agrupar membros da Fazenda, da Administração e do Jurídico da prefeitura, para que possamos implantar a nova jornada de trabalho de 30 horas semanais”, diz o vice-presidente do Sindicato, Laerte Carlos Augusto. “Todas as comissões apresentaram os números de quantos trabalhadores serão necessários contratar para que a nova jornada seja colocada em prática. Sabemos que a contratação de servidores não e feita da noite para o dia. Por este motivo oferecemos ao governo meio para resolver a situação, como o pagamento de um bônus para os trabalhadores, até a contratação dos novos profissionais”, diz o coordenador da Seccional da Saúde, Noedivaldo Bernardino.
“Já estamos cobrando do governo uma reunião, mais ampla, com todos os interessados na implantação. Temos que sentar com membros da Saúde, Administração, Fazenda, Jurídico e trabalhadores para dar sequência nas discussões. Quero deixar claro para os trabalhadores, até para tranquilizá-los, de que o acordo foi fechado durante a data base e tem de ser cumprido pelo executivo. Também temos que tomar cuidado com boatos, pois conversas distorcidas podem atrapalhar o andamento dos trabalhos. O Sindicato está à disposição dos trabalhadores para esclarecer qualquer dúvida”, afirma o presidente do Sindicato, Wagner Rodrigues.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui