Porque nada muda sem nós

0
281

Muita gente pode até avaliar como exagerado dizer que nada muda sem nós! Mas esta frase traz consigo duas ver­dades que se completam. A primeira é que sem a nossa participação nada muda. E a segunda é que quem anseia por mudanças efetivas deve ter o compromisso de participar.

Estamos mobilizados para impedir a continuação de uma série de ataques e injustiças praticados contra os servidores municipais. Atitudes vindas do governo municipal e até do atual governo federal – que em muitos aspectos assemelham­-se e se misturam.

Talvez, alguns desavisados acreditem que a conjuntura econômica, social, política, ambiental e pandêmica – reco­nhecidamente difícil – crie uma correlação de forças desfa­vorável à campanha salarial dos servidores municipais de Ribeirão Preto em 2022.

Quem assim imagina, não leva em conta o peso e a expe­riência da nossa categoria e a capacidade de mobilização do nosso Sindicato. Quem conhece um pouco da nossa entidade e a força dos nossos servidores sabe que a negatividade geral da situação tem tudo para ser revertida no curso da campa­nha salarial que já começou.

Nossa data-base é uma vez por ano, no mês de março. E não podemos conviver mais com nossos vencimentos achata­dos, nossos direitos sempre combatidos e desrespeitados e o sustento de nossas famílias ameaçado por conta de uma crise pela qual não somos, nem de longe, os responsáveis.

Um trabalhador descontente, ganhando menos do que merece e trabalhando mais do que deveria, foi por dois anos acuado por uma lei federal injusta que congelou seus salários e ignorou o tempo de seu serviço. Hoje, esse trabalhador está consciente e preparado para dar a resposta que a situação vier a exigir.

O espírito de luta, a justeza dos objetivos a serem alcan­çados, a experiência do passado, das negociações, das gre­ves, das vitórias e das dificuldades já enfrentadas em outras ocasiões e a imensa confiança no futuro, levaram o Sindicato dos Servidores/RPGP a lançar a Campanha Salarial 2022 com o slogan: Porque nada muda sem nós.

Nos próximos dias o desafio da nossa direção sindical é mobilizar a categoria para, através de uma grande Assembleia Geral que realizaremos ainda em fevereiro, construirmos, democraticamente, uma pauta de reivindicações realista, convincente e, acima de tudo, necessária.

Este mês começamos não apenas uma campanha por respeito e valorização profissional, mas também um grande movimento contra o desmonte do serviço público munici­pal que vem sendo praticado pelo atual governo através das terceirizações e da própria omissão em capacitar o Município para atender a população de nossa cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui