O imenso desafio de consolidar a vitória do povo

0
385

Valdir Avelino – presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis

presidencia@municipais.org.br

Com a presença confirmada de importantes lideranças sindicais, estudantis e dos movimentos sociais, participo hoje de um encontro, no Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis, para o lançamento do livro “Labirinto Reacionário: o perigo da derrota histórica” (Usina Editorial, 2023). O autor, professor Valério Arcary, estudioso das lutas políticas, sociais e sindicais em nosso país é bem mais que um intelectual respeitadíssimo. É também um importante militante e dirigente de esquerda em nosso país.

Para Arcary “ainda não se reverteu a situação reacionária. Mas a vitória de Lula foi gigante. A esperança pode vencer o medo, só que a luta contra o bolsonarismo não pode parar”. Em recente entrevista, o professor aposentado do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo – IFSPÉ,  graduado em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP e doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo – USP, reconhece que  “o bolsonarismo não é um ‘cadáver insepulto’, pois parte considerável da classe dominante abraçou um programa de extrema-direita e fez do bolsonarismo “a principal força política e social de oposição”.

Na mesma linha, penso que há urgência em uma série de medidas a serem tomadas pelo atual governo no sentido da reconstrução do país, algo que requer forte protagonismo do Estado, fortalecimento do serviço público e substancial ampliação dos investimentos públicos. O caminho da mudança que todos nós esperamos passa, necessariamente, pela reconstrução do que foi destruído ao longo dos últimos anos pelo último governo.

Para nós, do Sindicato dos Servidores Municipais e da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), a verdadeira e necessária reconstrução nacional só pode ser alcançada com democracia, com soberania e com a valorização do trabalho e do trabalhador. Mas isso, ao meu ver, não será dado ou entregue como um presente. A reconstrução nacional deve estar como objetivo das nossas lutas, pois é necessária uma grande mobilização e unidade das forças democráticas e populares para isolar a extrema-direita, criar uma nova correlação de forças e reunir uma ampla frente política e social em apoio às mudanças, sob a liderança, é claro, da classe trabalhadora.

Participo do lançamento desta importante obra concordando com a análise do professor Valério no ponto em que ele destaca que sem luta social o governo Lula irá fracassar. O evento que ocorrerá às 19 horas, na sede do sindicato, é parte desta luta na medida em que é uma forma de buscar o fortalecimento da nossa comunicação com o povo para enfrentar em melhores condições a guerra cultural e ideológica contra o neofascismo, cuja força, traduzida na votação em Bolsonaro e na extrema direita, não deve ser subestimada. É fundamental lutar pelos direitos dos trabalhadores, pelo avanço dos nossos anseios, pois a mobilização popular é a chave para o êxito do governo Lula e para deter o avanço da barbárie neofascista. Precisamos de uma política permanente de valorização do salário, que reponha as perdas inflacionárias e também incorpore aumento real, para que o salário consiga atender às necessidades dos trabalhadores e suas famílias. Precisamos combater a precarização do trabalho e lutar pelo fim da terceirização irrestrita, pela valorização dos servidores e do serviço público de qualidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui