Vigias da Infraestrutura são agredidos em provável assalto

0
107

Três vigias da Secretaria de Infraestrutura foram agredidos em um provável assalto ocorrido na madrugada desta terça-feira (8). Os trabalhadores tomam conta das portarias das ruas Patrocínio e João Bim. O fato foi verificado por servidores do local quando chegaram para trabalhar. De acordo com o que apurou a diretoria do Sindicato, pequenos furtos são registrados com frequência na Secretaria. “O secretário Osvaldo Braga confidenciou pra gente que vários boletins de ocorrência de pequenos furtos já foram registrados. Agora, agressão é a primeira vez que acontece. O espaço é muito grande, os muros são baixos, não tem cerca elétrica e muito menos monitoramento por câmeras, o que facilita demais a ação dos bandidos. O governo não pode esperar que algo pior, como a morte de um trabalhador, aconteça para tomar providências. É preciso mudar essa situação rapidamente”, salienta o coordenador da Seccional da Infraestrutura Geovani Martins. Geovani também afirma que fará um pedido, através de requerimento, para que a Guarda Civil Municipal faça rondas no local.

Infraestrutura caiu no esquecimento

Ao que tudo indica a Secretaria de Infraestrutura caiu no esquecimento do governo municipal. Há anos nenhum concurso público é realizado para contratação de profissionais para a pasta. A Infraestrutura, que já foi considerada o coração da administração, hoje agoniza diante da falta de estrutura. De acordo com o próprio secretário da pasta, o déficit de funcionários é superior a 200 servidores, um problema que se avoluma a cada ano e administração que se passam.

“É um problema antigo. A defasagem de servidores é de mais de 200 trabalhadores. O espaço é muito grande, assim como a demanda de serviço, porém a massa de trabalhadores envelheceu e muitos se aposentaram. Já iniciamos o período de transição com o novo governo e esse será um dos principais pontos que quero colocar para o novo prefeito”, revela o secretário da Infraestrutura Osvaldo Braga.

Secretário Osvaldo Braga afirma que o déficit de funcionários é superior a 200 trabalhadores na Infraestrutura

“Se não houver investimentos em contratação e em condições de trabalho, a tendência é que a Secretaria de Infraestrutura acabe. É preciso contratar e investir imediatamente na pasta. Essa Secretaria já tocou Ribeirão e precisa ser valorizada novamente. Sabemos que agora é um período de transição, mas já queremos colocar para o governo vindouro as necessidades da pasta, que são muitas e urgentes”, afirma o vice-presidente do Sindicato, Prof. Donizeti Ap. Barbosa. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui