Trabalhadores iniciam greve

0
139

Depois de aprovar a greve geral, de forma unânime, durante assembléia realizada na noite de segunda-feira (22), os servidores municipais iniciaram as paralisações à zero hora de terça-feira (23). A greve foi aprovada depois de os trabalhadores rejeitarem, também por unanimidade, a proposta apresentada pela prefeitura. Todas as secretarias e autarquias aderiram ao movimento. Apenas os serviços de urgência e emergência estão sendo mantidos, respeitando o mínimo de 30% de servidores trabalhando, em todas secretarias, estabelecido por lei.

Reivindicações
Os servidores reivindicam 15,89% de reajuste salarial. O índice é a somatória das perdas salariais do exercício de 2009, no percentual de 4,31% (IPCA), cumprimento do acordo de 2009, referente aos 2% que deveria ser destinado ao pagamento do seguro de vida e aumento real, no percentual de 9,58% (totalizando o percentual de 15,89%) a ser aplicado aos vencimentos mensais integrais a partir de 1° de Março de 2010. O mesmo índice é reivindicado para o Vale-Alimentação, retroativo a 1° março de 2010.

Os servidores reivindicam uma reestruturação da tabela de vencimentos; criação de Legislação específica para pagamento das Licenças-Prêmio vincendas em pecúnia, ou mediante compensação de dívidas municipais, conforme Projeto de Lei elaborado pelo Sindicato, devidamente protocolado junto à Secretaria de Governo em Março de 2006, alterando assim o artigo 167 da Lei 3.181/76 do Estatuto dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto; cumprimento do acordo coletivo de 2009 para pagamento das Licenças-Prêmio vencidas, conforme projeto de lei elaborada pelo Sindicato, devidamente protocolado junto à Secretaria de Governo em Março de 2005; extensão do pagamento da cesta básica nutricional para todos os aposentados e pensionistas; aumento do valor da cesta básica nutricional; e instituição do Vale Cultura. Há ainda reivindicações setoriais, ou seja, inerentes a cada setor da Prefeitura.

Proposta

A prefeitura apresentou uma proposta oficial de reajuste de 5,31%; reajuste no Vale-Alimentação de R$ 351,00 para R$ 400,00; três propostas para pagamento da Licença-Prêmio, de forma escalonada e com 50% do valor a ser tirado em descanso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui