Sindicato contesta decisão, perito faz nova avaliação e trabalhadores devem receber insalubridade

0
126

O Sindicato dos Servidores Municipais contestou a decisão do Departamento de Medicina e Segurança do trabalho da prefeitura que negou o pagamento de insalubridade para os auxiliares de topografia da Secretaria de Obras. Devido a contestação feita pela entidade que representa os trabalhadores, uma nova perícia foi realizada e os servidores deverão receber em breve o pagamento da insalubridade. “Acompanhamos de perto a nova perícia, não tem o que contestar. Esses servidores estão expostos a diversos riscos, biológicos, ambientais. O próprio perito percebeu que a condição de trabalho dos servidores é insalubre. Acreditamos que em breve o laudo da perícia será entregue ao Departamento de Medicina e Segurança do Trabalho da prefeitura e em um curto espaço de tempo os servidores receberão seus direitos”, afirma o responsável pelo Departamento de Segurança e Medicina do Trabalho do Sindicato, Gaspar Marcelino.

“As condições de trabalho desses servidores são muito precárias. O local onde eles estão realizando suas funções é totalmente insalubre. Contestamos a decisão inicial da prefeitura de não pagar o benefício para os servidores e agora acompanhamos de perto a perícia que foi feita para que o trabalhador não seja prejudicado. O problema será resolvido em breve”, diz o diretor do Sindicato, Geovani Martins.

Falta de EPIs

Outro grave problema detectado pelo Sindicato no acompanhamento do trabalho dos servidores no córrego do Tanquinho, foi a falta de uniforme e de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Os trabalhadores realizam suas funções sem nenhum tipo de proteção. “Eles precisam de botas, caneleiras e luvas, já que existe o risco de mordida ou picada de animais peçonhentos. Outro problema está na exposição a água suja do córrego. Vamos fazer um laudo técnico e cobrar também da Secretaria o fornecimento dos EPIs necessários para garantir a segurança dos servidores”, finaliza Gaspar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui