Proposta ZERO É INADMISSÍVEL e representa mais um duro ataque contra quem mantêm Ribeirão funcionando

0
37

Para o Sindicato dos Servidores a proposta Zero de Reajuste apresentada pela comissão de Política Salarial na reunião do dia 14, foi mais que uma tentativa de congelamento dos salários dos trabalhadores. Além de inadmissível, para a entidade que representa a categoria, a proposta do Governo Municipal sinaliza mais um duro ataque ao funcionalismo e a tentativa clara e absurda de precarizar e acabar com os serviços públicos municipais de qualidade. O que o Sindicato pretende entender é o porquê de tantos ataques, já que Ribeirão Preto só está em funcionamento por conta do excelente trabalho realizado pelos servidores municipais de todas as Secretarias e Autarquias. “Se Ribeirão está de “pé”, e tem suportado o aumento nas demandas de atendimento em todas as áreas e o crescimento populacional, é porque o servidor municipal tem se desdobrado e feito muito além de sua capacidade. É preciso investir no serviço público, oferecendo melhores condições de trabalho, a contratação de mais profissionais e a valorização do servidores municipais. Querer congelar os salários do trabalhadores é mais um terrível golpe na categoria”, diz o presidente do Sindicato, Laerte Carlos Augusto.

 

Mentiras contadas ou Verdades omitidas?

Para justificar o injustificável (a não reposição salarial dos servidores), o Governo Municipal tem dito, através de notas frias à imprensa, que o problema é financeiro. Pra isso, a administração tem usado o “falso” argumento da Lei de Responsabilidade Fiscal, o que contraria os números apresentados pelo próprio governo, conforme publicação do relatório de gestão fiscal no Diário Oficial de 29 de janeiro de 2019 (confira o documento), que demonstra em sua página 14, que o balanço dos gastos com pessoal em Ribeirão Preto de janeiro a dezembro de 2018 ficou em 46,56%, ratificando a tese do Sindicato dos Servidores  de que o investimento com a mão de obra, que toca o município, está bem abaixo dos 51,30% do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O documento da administração contraria totalmente o discurso do próprio governo municipal.

despesa total

 

A conta não fecha de forma alguma

Os servidores municipais e o ribeirão-pretano querem saber onde está o dinheiro do município! A previsão orçamentária de arrecadação cresceu mais de 8%, segundo números do próprio Governo, porém a conta não fecha em Ribeirão Preto. Mais dinheiro nos cofres públicos deveria representar mais investimentos nos serviços públicos municipais e a valorização dos trabalhadores que verdadeiramente fazem Ribeirão se desenvolver. Porém o cenário vivido na cidade é o oposto. Ruas esburacadas, falta de contratação em todas as áreas, más condições de trabalho, são alguns do exemplos a serem citados.

 

Assembleia Geral

Diante de tantos ataques e da PROPOSTA ZERO do Governo Municipal, o Sindicato dos Servidores convoca todos os trabalhadores e trabalhadoras para uma assembleia geral na próxima terça-feira, dia 19 de março, às 18 horas, na sede do Sindicato – Rua Onze de Agosto, 361.

Servidor, sua participação é fundamental!

 

Leia a edição do Diário Oficial em que o governo trata das despesas:

Diário Oficial

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui