Governo faz proposta de reajuste, trabalhadores recusam e greve deve começar na terça-feira (10)

0
166

Proposta foi encaminhada ao Sindicato no final da tarde desta terça-feira (3) e apresentada para os servidores durante assembleia na porta da Prefeitura

 

Os servidores municipais recusaram, durante assembleia geral em frente ao Palácio Rio Branco (sede da Prefeitura), a proposta de reajuste salarial feita pelo governo municipal no final da tarde desta terça-feira (3) e aprovaram uma greve geral a partir da zero hora de terça-feira, dia 10 de abril. Uma nova assembleia também está marcada para a próxima segunda-feira (9), na sede do Sindicato. Com o não da maioria presente na assembleia, a proposta de reposição salarial de 1,81% nos salários dos servidores da ativa e dos aposentados e pensionistas, no vale-alimentação e na cesta básica nutricional dos aposentados foi recusada.

 

Assembleia Marcada

Depois de endurecer o jogo, o Governo Municipal chamou a Comissão de Negociação dos Trabalhadores para uma reunião antes da assembleia marcada, desde a semana passada, para a frente da Prefeitura na tarde desta terça-feira (3) e informou aos membros da comissão que faria uma proposta para ser levada ao conhecimento dos servidores. A proposta foi encaminhada para o Sindicato no final da tarde, momentos antes da realização da assembleia. Como a proposta foi rechaçada pela maioria presente na assembleia geral e a greve foi deliberada pelos servidores, as paralisações terão início à zero hora da próxima terça-feira (10).

 

Jogo duro do Governo não assustou os trabalhadores

O jogo duro imposto pelo Governo não assustou os servidores municipais. Tanto que a administração repensou sua postura e decidiu fazer uma proposta para a categoria. “Na assembleia da semana passada nós vimos no olhar do servidor que ele não se curvaria diante da intransigência da administração em não negociar. Tanto que marcamos a assembleia para a porta da Prefeitura, para que os governantes tivessem a certeza de que essa valorosa categoria não aceitaria passar em branco em sua data-base”, ressalta o presidente do Sindicato, Laerte Carlos Augusto. “O governo teve o mesmo sentimento e decidiu fazer uma proposta. Porém, a oferta foi abaixo da expectativa dos trabalhadores e a categoria decidiu pela greve”, salienta Laerte.

Assembleia2

Prazo legal para greve será respeitado

O Sindicato dos Servidores vai notificar a administração municipal nesta quarta-feira (4) da decisão da categoria pela realização de uma greve geral diante da recusa da proposta feita por ela. Com isso, o prazo de 72 horas será respeitado, como determina a Justiça, e a greve geral terá início à zero hora de terça-feira, dia 10 de abril. Uma nova assembleia será realizada na segunda-feira, dia 9, na sede do Sindicato dos Servidores.

 

Assembleia3

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui