Frustração dos Trabalhadores: Sindicato solicita reunião com o Governo para tratar da antecipação do 13º salários dos aposentados e dos servidores da ativa

0
84

Nos últimos anos, essa é a primeira vez que o Governo suspende a antecipação dos salários dos aposentados e pensionistas.

O Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto encaminhou um ofício ao Palácio Rio Branco solicitando uma reunião de emergência, com o prefeito Duarte Nogueira e com a superintendente do Instituto de Previdência dos Municipiários (IPM) Maria Regina Ricardo, para debater a suspensão da antecipação da primeira parcela do décimo terceiro salários dos servidores da ativa e dos aposentados e pensionistas, anunciada recentemente pela Prefeitura. Assim como fez com os servidores da ativa nos últimos anos, a administração resolveu atacar o benefício  que era concedido há anos aos aposentados e pensionistas sem debater o assunto com o Sindicato e com os servidores (ou mesmo informar a categoria) e anunciou a suspensão do adiantamento.

Diferente do que observamos na gestão pública, as pessoais se planejam, fazem previsões e buscam honrar com seus compromissos a todo custo. Há anos a antecipação da primeira parcela do décimo terceiro é feita e os aposentados e pensionistas haviam planejado o recebimento destes valores. E quando o Governo suspende o pagamento sem prévia discussão ou mesmo um aviso, ele frustra a economia familiar de centenas de famílias“, ressalta o presidente do Sindicato, Laerte Carlos Augusto. “A não antecipação da parcela do 13º  dos servidores da ativa e dos aposentados e pensionistas não afeta apenas a economia familiar, ela afetará, inclusive, a economia do município, pois serão milhões que deixarão de circular na cidade, em vendas, pagamentos de dívidas, compras de alimentos, medicamentos, etc“, comenta Laerte.

O Sindicato quer, com a reunião, mostrar para o governo e para a superintendência do IPM os prejuízos causados por essa decisão na vida de milhares de pessoas.

É mais uma decisão unilateral da administração municipal que afetará negativamente muitas famílias, causando problemas irreversíveis a essas vidas. Vamos solicitar que o governo repense essa decisão equivocada“, afirma Laerte.

13º da Ativa

O Sindicato solicitará que o governo faça a antecipação também para os trabalhadores da ativa, que quiserem, da primeira parcela do décimo terceiro salários, neste caso, suspensa há dois anos.  “O governo alegou a falta de recursos para suspender a antecipação do benefício para os servidores da ativa. Porém, hoje, sabemos que a situação é bem diferente. A Administração tem afirmado que tem R$ 300 milhões em caixa e que houve um superávit orçamentário. Resumindo, não existe mais motivo para não fazer a antecipação“, reforça o presidente. “Vale lembrar que a arrecadação, historicamente, é menor no segundo semestre, e se o governo aproveitar esse dinheiro em caixa e fazer a antecipação da primeira parcela do 13ª neste momento, no final do ano a Prefeitura terá uma preocupação muito menor e uma situação mais confortável. Os trabalhadores querem sentir-se parte deste crescimento de Ribeirão e essa é uma oportunidade do governo fazer esse reconhecimento“, finaliza Laerte. Veja abaixo o teor do ofício.

Ofício 13º

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui