Em Assembleia Geral trabalhadores aprovam 16,08% de reposição salarial

1
3394

O mesmo índice será cobrado para a recomposição do vale-alimentação dos trabalhadores da ativa e do auxílio nutricional dos aposentados e pensionistas

Em assembleia geral realizada na noite desta quarta-feira, dia 23 de Fevereiro, os servidores municipais de Ribeirão Preto aprovaram a pauta de reivindicações da categoria com um índice de 16,08 % de reajuste salarial a ser cobrado do Governo Municipal durante a data-base da categoria. O índice definido pelos servidores retrata o acumulado dos últimos 12 meses apontado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 2021, que ficou em 10,60%, a perda inflacionária de 2020 (ano em que os servidores não tiveram a aplicação da reposição salarial) que foi de 4,48%, mais 1% de aumento real, perfazendo o total de 16,08%. Os mesmos 16,08% aprovados para a recomposição salarial dos servidores será cobrado do Governo Municipal para o reajuste no vale-alimentação de todos os trabalhadores da ativa e no auxílio nutricional dos aposentados e pensionistas, assim como o teto do benefício.

“Os trabalhadores vieram para a assembleia como uma visão muito consciente das suas necessidades e também de onde é possível chegar nesta data-base. Sabemos que o Governo tem margem para fazer uma recomposição salarial justa para a categoria”, ressalta o presidente do Sindicato, Valdir Avelino.

 

Pauta Econômica

A categoria decidiu também na assembleia pela formatação de uma pauta de reivindicações mais enxuta, voltada para os itens econômicos. Além da cobrança dos 16,08% de reajuste salarial, a pauta de reivindicações dos trabalhadores também é composta por mais quatro itens gerais. São eles: o pagamento de uma licença-prêmio para todos os servidores (que tiverem o direito adquirido) no mês do aniversário do trabalhador; o pagamento de 10 dias de férias em pecúnia; o pagamento de horas-extras e plantões realizados no mês subsequente a realização dos mesmos e o mesmo índice de recomposição de 16,08% no vale-alimentação dos trabalhadores da ativa e no auxílio nutricional dos aposentados e pensionistas. “Uma pauta muito extensa não ajuda neste momento. Queremos que o Governo dê celeridade às negociações, faça a recomposição salarial necessária aos servidores o mais rápido possível. Mas que fique claro, nenhum item, sequer, ficará de fora de uma negociação subsequente que queremos estabelecer com a administração”, lembra Valdir.

 

Comissão Permanente de Negociação

Também foi aprovada pelos servidores a criação de uma comissão permanente de negociação para, no decorrer do ano, debater e dar celeridade aos demais itens que fazem referência a investimentos em contratações, melhores condições de trabalho e outras demandas dos servidores. “Resolvendo os itens econômicos, primordiais neste momento, vamos já na sequência iniciar as discussões específicas de cada Secretaria e Autarquia. Nenhuma demanda passará em branco”, finaliza Valdir.

 

Entrega da Pauta

A pauta aprovada pelos trabalhadores na assembleia geral realizada nesta quarta-feira (23) será entregue ao Governo Municipal na manhã da próxima sexta-feira, dia 25.

 

Sindicato, o tempo todo com você!

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui