CTB: 5º Congresso Nacional termina com eleição majoritária de mulheres; Jacira Campelo conquista vaga na direção plena nacional

0
269

Chegou ao fim, no sábado (14), o 5º Congresso Nacional Wagner Gomes da CTB – Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil. A secretária geral do nosso Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis, Jacira Campelo, foi eleita e a partir de agora ocupa uma vaga na direção plena nacional da CTB. Antes a companheira Jacira já ocupava a vice-presidência da CTB-SP. O bancário Adilson Araújo foi reeleito presidente da entidade. Ronaldo Leite, dos Correios, assume a Secretaria Geral. O mandato é de quatro anos (2021-2025).

Direção Majoritariamente Feminina

Pela primeira vez na história da CTB, a direção executiva será majoritariamente feminina. De seus 73 integrantes, 38 são mulheres e 35 homens – um índice recorde de 52%.

“É, sem dúvida, um momento histórico. Pela primeira vez teremos uma direção majoritária formada por mulheres de lutas, guerreiras. Assim como em nossa direção no Sindicato, a CTB sempre valorizou a colaboração feminina na luta classista. Fico feliz por fazer parte deste momento histórico da luta dos trabalhadores e das mulheres”, ressalta Jacira Campelo.

Para o presidente do SSM/RPGP, Valdir Avelino, “a vaga conquistada pela companheira Jacira Campelo na direção plena nacional da CTB é reflexo também do trabalho combativo do nosso Sindicato”.

A nossa luta é constante e essa vaga é o reconhecimento ao trabalho do nosso Sindicato e da força da mulher dentro da nossa direção. É gratificante ver este trabalho reconhecido. Só temos que parabenizar a nossa companheira Jacira Campelo e em nome dela todas as mulheres da nossa direção”, finaliza Valdir.

Unificação CTB e CGTB

O Congresso Wagner Gomes também serviu para aprovar a unificação da CTB com a CGTB. Os documentos apresentados sobre a conjuntura mundial e nacional, balanço da gestão que se encerrou e o Plano de Lutas foram aprovados.

Para Adilson Araújo, presidente reeleito, “a unificação das Centrais é um grande reforço para o sindicalismo classista”. Adilson lembra que a defesa da unidade e da unicidade sindical é um dos pilares da CTB desde sua fundação, em 2007.

O 5º Congresso “Wagner Gomes” acatou a proposta de realização de uma nova Conferência Nacional da Classe Trabalhadora (Conclat) no primeiro semestre de 2022.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui