Esporte: atividades físicas para a saúde e a cidadania

0
248

Valdir Avelino – presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará a Pradópolis

presidencia@municipais.org.br

Ribeirão Preto é uma cidade com grandes virtudes, mas ainda é marcada por muitas desigualdades, sendo uma delas referente ao acesso ao esporte e a uma vida saudável. As políticas públicas municipais na área do esporte, por falta de valorização do serviço e dos servidores públicos, são insuficientes na promoção do desenvolvimento integral de atividades físicas como fator de formação da cidadania e melhoria da qualidade de vida de toda a sociedade.

A importância da atividade física para todas as pessoas é algo inquestionável e deveria ser incentivada e praticada em todas as fases da vida e em diversos momentos. Quanto mais cedo a atividade física é incentivada, maiores são as chances de se tornar um hábito na vida das pessoas e maio­res os benefícios para a saúde e para a cidadania. Até por isso, deveria ser ofertada com muito empenho àqueles que se encontram em áreas de vulnerabilidade social.

Nos bairros de nossa cidade uma enorme rede de insta­lações esportivas privadas reflete a diretriz – que deveria ser do governo – de espalhar por todo o município a prática de atividades físicas. Se dependesse apenas do governo, Ribei­rão Preto ainda teria grande parte de sua população inativa fisicamente.

São as academias privadas, de pequeno e médio porte e os estúdios – também privados – que contribuem hoje para o aumento dos níveis de atividade física dos ribeirão-preta­nos. A cada dia que passa mais pessoas que têm se preocu­pado em melhorar a qualidade de vida procuram academias e estúdios para a prática esportiva. E isso é muito positivo.

Por outro lado, na área pública, Ribeirão Preto tem regredido dramaticamente no âmbito de políticas públicas para o esporte, impactando diretamente as camadas menos favorecidas da sociedade, com a perda de espaços qualifica­dos e de correta orientação. Além de recuperar a capacidade pública na área esportiva, é determinante entender a impor­tância de se manter e de se incentivar as iniciativas priva­das nesta matéria, para um desenvolvimento duradouro e sustentável das práticas esportivas.

Para que a prática esportiva e a educação física sirvam de contribuição para a formação de uma cidade mais saudável, forte, feliz, tolerante e democrática, é necessário abandonar a enganosa dicotomia entre o papel das políticas públicas e das iniciativas já adotadas por empreendimentos privados. Com a valorização do serviço e dos servidores públicos, Ribeirão Preto tem tudo para promover uma eficiente coo­peração entre o poder público e a iniciativa privada na área esportiva, em prol do bem comum, de uma vida saudável e plena e da cidadania.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui