29 anos do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis FEMESP - Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos Municipais do Estado de São Paulo CTB - Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil
Filie-se
NOTÍCIAS DO MINUTO

Seguindo a inflação, servidores de Pradópolis aprovam reposição salarial no percentual de 2,68%



Os servidores do município de Pradópolis aprovaram na noite desta quinta-feira (21) a proposta de reposição salarial sob o percentual de 2,68% oferecida pelo prefeito Silvio Martins "Buchera", para o auxílio alimentação a oferta de reajuste foi maior, chegando aos 2,91%. A proposta da administração foi lida e votada na subsede do Sindicato dos Servidores Municipais na cidade e agora será colocada em termos legais e assinada nos próximos dias.

O percentual oferecido para a recomposição salarial de 2,68% baseia-se no IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) e, de acordo com a proposta do governo, será concedido aos servidores em duas vezes. O primeiro repasse de 1,34% ocorreria à partir da assinatura do Acordo Coletivo de Trabalho com efeito retroativo a 1º de maio de 2018. Já a segunda parte, também de 1,34%, virá à partir de 1º de outubro de 2018, desde que os gastos do município com pessoal estejam abaixo do limite prudencial.

"Antes da assembleia realizamos uma última rodada de negociações com o prefeito. "Buchera" se mostrou bastante aberto ao diálogo, mas esclareceu a situação financeira delicada em que o município se encontra. Os índices trazidos são resultado de muita conversa e para o governo o limite possível", explicou o presidente do Sindicato Laerte Carlos Augusto.

Matéria (4)_1

Em relação ao vale alimentação o percentual concedido foi de 2,91%, repassados de uma única vez. O auxílio passará de R$ 756 para R$ 778 também com efeito retroativo a 1º de maio.

"Os servidores interessados compareceram e discutiram conosco cada um dos pontos do acordo, e esse momento da assembleia é bastante importante porque é a oportunidade de mais uma vez o trabalhador colocar seu ponto de vista e escolher aquilo que lhe é melhor. Agradecemos àqueles que compareceram", disse o coordenador regional de Pradópolis, Reginaldo Marcandalli.

Matéria_12

 

Outras conquistas

Na pauta de reivindicações, entregue ao prefeito "Buchera" em 07 de abril, constavam ainda itens de ordem geral que tratavam sobre questões relacionadas a condições de trabalho e melhoria nos ambientes e espaços ocupados pelos trabalhadores. Os pontos foram debatidos e acordados em reunião ocorrida na tarde de quarta-feira (20) entre representantes do governo de Pradópolis e Sindicato.

Aprovada pelos trabalhadores a proposta contempla o fornecimento de pão com manteiga e café para os servidores do setor de almoxarifado, a provisão de uniformes para todo o funcionalismo e ainda a garantia de bebedouros de água nos locais de trabalho. "Na pauta ainda estavam presentes questões relativas à manutenção da frota de veículos e de equipamentos da cozinha piloto e em conversa com o prefeito nos foi garantido que as mesmas vêm ocorrendo de acordo com a necessidade. Repassamos a informação aos trabalhadores, mas seguiremos fiscalizando para garantir que essas sejam feitas mesmo e os equipamentos sigam seguros para o servidor", afirmou Jacira Campelo, secretária-geral do Sindicato.

Matéria (2)_3

A proposta trouxe avanços também no âmbito da segurança do trabalho, questão constante na pauta e de extrema importância para a vida do servidor. Conforme solicitação dos trabalhadores a administração afirma que está em processo de contratação de uma empresa que se responsabilizará pela emissão de Laudo Técnico das Condições do Ambiente de Trabalho (LTCAT), que atestará se as atividades exercidas se enquadram como insalubres ou perigosas.

Sobre o tema, o governo também afirmou estar em processo de elaboração do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), que garantirá aos servidores a realização dos exames médicos periódicos. "Para nós os tópicos relacionados à segurança do trabalho eram itens de primeira necessidade, reconhecer financeiramente o servidor é importante, mas tão ou mais necessário é garantir a ele condições de trabalho que promovam a integridade física e psicológica, além de prevenir e combater riscos e acidentes laborais. Ficamos felizes com o empenho da administração nesse sentido", ressaltou Laerte.

Ainda que fora da pauta, ficou acordado que o município regulamentará e passará a aceitar também o atestado de meio período. "Assim como em Guatapará, a questão do atestado não era oficialmente uma reivindicação, mas será uma solução viável para a reduzir significativamente as faltas dos trabalhadores. Conversamos com o prefeito sobre os benefícios da implantação da medida e ele prontamente se comprometeu a regulamentar a prática sob formas que não gerem ônus a nenhuma das partes", finalizou o presidente.

Aprovado pelos presentes em assembleia, o acordo agora será redigido de forma legal e assinado pelo prefeito e também pelo Sindicato nos próximos dias. As demais questões levantadas na pauta seguirão como tema de discussão entre entidade e administração ao longo do ano.



Compartilhe:


Últimos Twittes

  • Reunião com os beneficiários do Processo dos 28,35.
  • Diretoria do Sindicato conversa neste momento com os trabalhadores do DAERP. A liminar proibindo os servidores da... https://t.co/wE3n31kmXt
  • O cardápio do Baile dos Servidores deste ano já está definido e ficou uma delícia. Confira! https://t.co/rWCO76N68w

Facebook

Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto e Guatapará - 2011
Fale Conosco | Rua XI de Agosto, 361 - Campos Elíseos - Ribeirão Preto - SP - Fone: (16) 3977-8100